Fone: (85) 3264.8521
Siga-nos:

RFID – Controle de Acesso Veicular

Tecnologia aposenta o controle remoto no condomínio.

Para aumentar a segurança de condomínios, tanto residenciais quanto empresariais, sistemas de alta tecnologia de abertura de portões estão se popularizando. Atualmente, um condomínio que deseja tornar o acesso às suas dependências mais seguro conta com ao menos três opções.
Cartões de proximidade, tecnologia RFID ou controle biométrico estão disponíveis como soluções práticas e razoavelmente em conta, mesmo para condomínios residenciais.

Os cartões de proximidade já são utilizados há mais tempo. Eles permitem destravar o portão com a chegada do morador, que passa o cartão pelo leitor instalado ao lado da entrada. O sistema dá mais segurança porque é impossível efetuar a abertura do portão sem o cartão, feito em geral de PVC, com um código de barras ou tarja magnética.

Entretanto, os críticos do uso desse cartão argumentam que ele é facilmente clonável e que torna o acesso ao condomínio lento. De fato, para que o portão seja aberto, é necessário que o morador aproxime o carro e abra a janela do automóvel. Às vezes, o morador precisa até mesmo descer do veículo, o que não é seguro em muitas cidades.

A tecnologia RFID, que usa radiofreqüência (UHF), permite maior segurança. Segundo Alexandre Vieira dos Santos, da Taggen RFID Solutions, um cartão que utilize essa tecnologia é mais difícil de ser clonado. “Como é a onda de rádio que sensibiliza o cartão para que as informações sejam nele gravadas, a clonagem é bem mais difícil”, afirma.

Uma vantagem adicional do sistema RFID é a possibilidade de permitir a abertura do portão sem que o usuário tenha de abrir a janela do veículo. O motorista teria apenas de mostrar uma “bolachinha”, que pode levar até mesmo na carteira ou deixar no porta-luvas, para que o portão abra. Ou poderia deixar o acionador grudado no vidro de seu carro, muitas vezes de forma imperceptível. Nesse caso, a abertura do portão é acionada de dentro do carro, sem necessidade de abrir o vidro, o que é mais seguro.

Embora semelhante ao sistema do Sem Parar, o sistema RFID para condomínios não é idêntico ao do encontrado em rodovias. “Ninguém quer que o portão do condomínio abra a 50 metros da localização do seu carro”, comenta Santos.

Em comparação ao sistema dos cartões de proximidade, o custo da tecnologia RFID é um pouco maior. “O custo depende muito do tipo de abertura que se vai utilizar, do tipo de cancela”, explica Santos. Desconsiderando a cancela, o sistema sairia por volta de 8 a 9 mil reais. Com uma cancela boa, necessária para que o sistema não seja interrompido, haveria um investimento adicional de 2 a 7 mil reais.

Uma opção interessante disponível aos usuários do sistema é a possibilidade de criar uma vaga no estacionamento que sinalize a necessidade de disparar alguma ação de pânico. Caso o usuário seja coagido a adentrar o prédio, poderá parar o carro em uma vaga que não é a dele, mas a específica para avisar a portaria de que algo estranho se passa. Essa vaga, previamente preparada, conta com uma antena de leitura de alta frequência. “Se alguém parar ali, já será possível à portaria saber que se trata de alguma ação ilícita”, diz Santos.

Quem quiser ir além da opção do RFID pode instalar um sistema de controle biométrico. Segundo Andréia Carvalho, da Control ID, já existem condomínios residenciais que fazem uso desse sistema.

Para utilizar o controle biométrico, o morador deve cadastrar a sua digital no sistema. Na hora do uso, ao chegar à frente do portão, ele passa o dedo pela tela. “Não há necessidade de cartão, que você pode perder”, diz Carvalho. Segundo ela, o custo de um sistema biométrico depende muito de em qual estrutura ele será instalado, se em uma cancela ou em uma porta.
Há ainda quem argumente que o melhor a fazer é utilizar dois sistemas. Assim, ao chegar ao condomínio, o morador poderia passar pelo primeiro portão pelo sistema RFID, e, já dentro do prédio, com o portão fechado, fazer uso do sistema biométrico.

Sempre é bom lembrar, além disso, que a velocidade de abertura dos portões não depende apenas do sistema utilizado. Depende, principalmente, se o portão é aberto por um ou dois motores. O tempo de abertura de um portão com dois motores é, em média, de 7sete segundos, metade do tempo de abertura de um portão com motor único..




Solicite um Orçamento




Sinta-se a vontade para solicitar um orçamento. Clique Aqui

INFORMAÇÕES
  • Endereço: Rua do Anjo Branco,1126
    CEP:60.822-165 Cambeba - Fortaleza-CE
  • Fone: (85) 3264.8521
  • Email: comercial@biosec.com.br
  • Funcionamento:
    Segunda - Sexta: 8h ás 18h
    Sábado - Domingo: Fechado
CONTATO

Desenvolvido por
© BioSec IT 2016. Todos os Direitos Reservados.